Imagem capa - Cólicas e meu desespero por Chaiane A. Mariano
Maternidade sem Photoshop

Cólicas e meu desespero

Olá mamães ,  

No auge do meu desespero venho compartilhar com vocês o que faço além de me desesperar, chorar e pensar em sair correndo quando as crises de cólica aparecem. 


Sei que doí muito muito nele, mas doí tanto em mim ver ele chorando, me sinto uma péssima mãe,  mas respiro fundo e começo a fazer o que sei para ajudar (e até o que não sei direito).


Primeiro, perguntei para o pediatra o que são essas malditas cólicas, simplesmente ele respondeu que é o sistema digestivo do bebê que ainda é imaturo, ou seja, tem que esperar amadurecer (juro que dá vontade de morder o pediatra). Vamos aguardar amadurecer, vamos sim,  porém temos como minimizar esse sofrimento. O Theo que está com 43 dias eu faço algumas coisas, não necessariamente nessa ordem, pois depende muito do momento e da minha capacidade de pensar na hora que ele está gritando de dor.

- Massagem na barriga: tem que liberar os puns, para isso faço movimentos circulares, bicicletinha (dobrar e esticar as perninhas) e shantala. Facilmente encontramos vídeos ajudam a aprender os movimentos. 

- Pacotinho: enrolo ele num cueiro, lençol, qualquer pedaço de pano que estique um pouco.  Como fica apertadinho  diminui a agitação e proporciona uma sensação de aconchego, além de se sentirem mais seguros.

- Sling: deixo o Theo só de fraldinha, fico só de sutiã (contato pele com pele) e coloco o sling, esse tecido gigante faz milagres, além de deixar as mãos da mamãe aqui livre. 

- Compressa: para relaxar a musculatura da barriguinha  nas farmácias vendem bolsas térmicas (vários tipos)  que ajudam muito, mas um paninho/fralda quente (passado ferro) funciona também.

- Amamento: ofereço seio, pois o movimento de sucção ajuda a aliviar, aqui podia escrever sobre chupeta e mamadeira, porém, acho muito pessoal ( o Theo utiliza chupeta e a mamadeira é intercalado com seio).

- Banho de ofurô: nada mais é que que banho de balde quentinho, qualquer balde já ajuda, se não for muito grande é melhor, eles se sentem mais protegidos (aqui em casa não usamos mais a banheira). No inicio ficamos com medo mesmo, parece que vamos afogar eles, mas com tempo fica mais fácil. Sabe aquela visita no Youtube para ver a massagem, aproveita e espia o banho de ofurô. 


Chai, você não utiliza medicamento no Theo? Sim, com prescrição médica.


Depois disso tudo já  ultrapassei o desespero profundo, respiro e começo tudo de novo.  Se o papai tiver em casa, entrego o "Cuti" (a forma carinhosa que o Enzo chama o Theo), dou uma volta, vou no banheiro, como qualquer coisa e volto para socorrer o papai que talvez esteja já entrando em desespero também, entretanto não subestime o poder de um pai.


Aproveite para descansar quando eles estão tranquilos, eu sempre que posso fecho os olhinhos, levanto as perninhas para recarregar a bateria. Até a próxima crise de cólica.

Espero ter ajudado mamães.

Bjs